Críticas,  Literatura

Resenha | A mãe de todas as perguntas, de Rebecca Solnit

Quando peguei o livro “A mãe de todas as perguntas” de Rebecca Solnit sabia que tinha em mãos uma grande e poderosa obra. Falar sobre o feminismo é mais do que necessário na sociedade que vivemos hoje, e o que Soinit faz é exatamente isso: um convite à reflexão sobre nossa essência.

Em suas páginas somos levados a refletir sobre o papel da mulher com o passar dos anos, como nossas decisões, que caberiam somente a nós, acabam se tornando de domínio público, a exemplo do caso do aborto, onde as maiores interessadas e envolvidas no processo somos nós MULHERES.

Contudo, o corpo feminino sempre foi visto com um viés de reprodução e objeto, e ao querermos derrubar essa fachada, compramos uma grande briga com a sociedade e até mesmo com o peso do estereótipo que cada uma de nós recebe ao nascer.

Com uma linguagem irônica e por vezes ácida, Soinit estabelece um diálogo que nos conduz a refletirmos a importância do feminismo e a visualizar as tantas formas de opressões que a mulher recebe ao longo do tempo.

De uma forma clara, ela nos apresenta as mais variadas discussões dentro do tema, como cultura do estupro, violência, maternidade, lolitas e muito mais, todas tecendo comentários de grande relevância com humor e sinceridade.

Se eu pudesse fazer um pedido, seria que todas as mulheres um dia lessem esse livro. Seja você iniciante no tema ou já mulher empoderada, com certeza, a obra terá algo a transmitir. Confesso que o sentimento ao lê-lo foi de revolta interna e às vezes impotência, pois pensamos que somos livres, mas ainda há muitos muros para serem derrubados seja na sociedade ou dentro de nós.

Não há como lê-lo e não relacioná-lo com tantas coisas que já vivemos, a identificação é quase momentânea, assim, vejo que além desse livro ser um grito social, também é um grito interno, que nos dá estalos mentais e nos convida a despertar em um mundo que ainda não nos enxerga como realmente somos.

A mãe de todas as perguntas é libertador e empoderador, muito bem argumentado e escrito. Forte, real, ácido, irônico e acima de tudo, atual e verdadeiro. Leitura mais que válida nos dias sombrios que vivemos. Leia e revolucione-se.


NOTA — ★★★★★

Resenha por Daiane Jardim
exclusivamente para Versificados

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!