Revista

Amor não dói, nem escolhe lados

Engraçado, estava escutando a alguns instantes a música “Vento no Litoral” do Renato Russo, junto com a Legião Urbana. E em uma versão ao vivo ele começa falando “Quem já sofreu por amor ai?” todos na plateia gritam ai ele diz “Eu não acredito! Amor não pode doer, se não vocês ficam que vem o cara dessa música aqui ó” então a música começa.

Fiquei pensativa com as palavras do Renato, fiquei pensando qual amor não dói, qual amor não nos machuca, qual o amor que em algum momento não queremos arrancar do peito.

Um dos temas do mês da versificados é o bom do amor. Mas daí eu levanto a vocês queridos leitores a seguinte questão: “Se dói, é amor?” existiria afinal um lado ruim no amor? Será que aquilo que não se corresponde, aquilo que se espera do outro, as expectativas, frustrações, lágrimas, a saudade, o ciúme, será que isso é amor?

Após muito pensar, me perdoem os filósofos mas cheguei a uma conclusão. Não existe maniqueísmo nesse caso. O amor não tem lado bom e lado ruim, o que sentimos que nos faz voar e o que sentimos que nos faz rastejar são elementos que envolvem a prática de amar mas não são o amor.

O amor puro e simples apenas é. Ele existe e ele é a sintonia entre duas almas, o resto é a tentativa de representatividade do amor é como o homem manifesta o desejo da sua alma. Não é o amor em si. Então, não existe lado bom, não existe lado ruim.

O amor existe e ele apenas é, sem lados, ele é inevitável, ele vai acontecer pois faz parte da existência humana, vivemos e com isso amamos, não temos opção, está em nossas almas. E não falo em alma no sentido místico, ou religioso, acho que alma aqui tem um sentido mais metafísico.

Sofro, choro, sinto ciúme, raiva, tristeza, falta, saudade, porque eu existo. Existo e tento manifestar o sentimento de minha alma pela alma do outro através de representações, através de atos, ações. O amor está além disso, o amor é puro, o amor não dói.

As almas não sofrem, não tem terminações nervosas, as almas apenas se conectam, mal comparando, é como a internet ela está lá a forma como manifestamos seu uso pode ser diversa, mas ela apenas conecta as pessoas.
Você já amou alguém que você não queria amar? Já amou alguém que tinha todos os motivos do mundo para não amar e não entendia porque continuava amando? Pois é exatamente isso.

ão está na razão, não está no coração, não está na posse, não está nos atos, está na alma, uma vez estabelecida a conexão, não tem volta, é causa e efeito, o seu ser, a personalidade na qual você se constitui sempre que algo sobre aquele com o qual você se conectou acontecer, você de alguma forma vai se manifestar.

A manifestação pode ser boa ou ruim, mas o amor, não o amor não escolhe lados ele apenas acontece. As almas se desenvolvem, se conectam. Então acho que estou com Renato Russo, ninguém sofreu por amor mesmo, sofremos pela sua tentativa de representação o que podemos mudar são os efeitos a causa amor é pura e simples, ela apenas é.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!