Críticas,  Literatura

Resenha | Últimas Mensagens Recebidas, de Emily Trunko

Últimas mensagens são sempre dolorosas. Elas mudam o trajeto de duas pessoas de formas quase sempre definitivas, criam um novo ponto de partida e sempre contam uma história.

Elas falam de sonhos, despedidas, tragédias, carinho, expectativa, tristezas, amor; mostram a personalidade de quem as escreveu e de quem as recebeu e, naturalmente, têm uma carga emocional com a qual não é simples lidar (nem era para ser). Por isso mesmo, essa coletânea ajuda pessoas que estão passando por situações similares a entenderem que não estão sozinhas, e que é possível sobreviver.

As mensagens foram selecionadas do tumblr The Last Message Received, criado por Emily Trunko aos 16 anos, e enviadas por pessoas que precisavam tirar do peito o último adeus. Em seu modo, digamos, mais suave, a coletânea trata de amizades desfeitas e amores que tiveram prazo de validade.

Livro Últimas Mensagens Recebidas, de Emily Trunko

No meio destes, encontramos o adeus que não era para ser adeus. Qual foi a última coisa que você ouviu ou leu de alguém que já morreu? Eu queria lembrar a última coisa que disse ao meu tio, a última frase que ele me disse. Minha memória de despedida é dele sentado no sofá da sua casa, falando sobre o exame preparatório para a primeira cirurgia. Lembro que ele ainda ria e fazia piada dos desenhos que o cardiologista tinha feito. Se sentia medo, não deixava transparecer. Era o meu tio, alguns quilos mais magro, mas pronto para mais um desafio.

O adeus de Últimas Mensagens Recebidas chega assim também; por causa de algum câncer, uma batida de carro, uma morte súbita no meio da madrugada. E extrapola ao não falar apenas sobre a despedida, mas também sobre os arrependimentos: eu não lembro de dizer ao meu tio as palavras “eu te amo”, não tive coragem de me despedir. E não estou sozinha nisso.

Se isso não fosse o bastante, ele também fala abertamente sobre doenças mentais. Surpreendentemente, não apenas o ponto de vista de quem tem depressão ou sofre de ansiedade ou é bipolar, mas também daquele que precisou ir embora porque, às vezes, ficar não é uma opção.

Essa despedida tem um gosto mais amargo, porque pode soar como puro egoísmo (e, às vezes, é) ao mesmo tempo que esclarece que não passamos de duas pessoas que estão tentando a todo custo sobreviver.

É um livro que, você já deve ter adivinhado, também fala sobre suicídio. Sobre quem foi e sobre quem ficou, e também sobre quem teve a escolha nas mãos e preferiu lutar mais um pouco. Não é um pouco isso também? Todo dia escolher lutar mais um pouco?

Últimas Mensagens Recebidas não é sobre ser bem escrito. Ele é a realidade estampada bem na sua frente, e como você se sente a respeito dela. Ele pode te ajudar a ficar bem e pode te levar mais fundo, depende inteiramente do seu olhar, seus medos, inseguranças e vontades.


NOTA — ★★★★

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!