Revista

A Mudança

Uma garota vestida de branco está parada na beira do mar, sentindo as ondas baterem e molhar seus pés, o vento balança seus cabelos, o som do mar enche seus ouvidos e o cheiro da maresia penetra em suas narinas. Naquele momento ela não sabia, mas estava em paz.

Engraçado que só percebemos que estivemos em paz, quando ela é arrancada de nós. A paz é tão sutil, ela não é apenas uma cor branca, representando uma tranquilidade extrema. Ela não é apenas cor, é também cheiro, gosto, toque, não é só tranquilidade, é também o tormento das ondas, a bagunça do vento em seus cabelos, a areia entrando no espaço dos seus dedos e deixando tudo bagunçado, mas uma bagunça gostosa, uma bagunça que parece tão certa.

A garota fecha os olhos, está chegando a meia noite, momento de tudo mudar, de um novo ano começar. Fecha os olhos para se preparar, parece um momento sagrado demais para estar com os olhos abertos. A mente que estava num turbilhão de pensamentos se acalma, a sua volta tudo desaparece, exceto as sensações maravilhosas de expectativa.

O que irá acontecer com essa garota nesse novo ano? Quais experiências ela viverá? O que o futuro reserva? Amores? Dores? Risos? Lágrimas? Ela não faz a menor ideia e isso é tão assustador quanto incrível. Assim como a vida, não se sabe o que ela nos trará, mas essa garota está determinada a enfrentar tudo o que vier de frente.

Ela não fez listas, não fez metas, nem planos. Existem muitas listas não concluídas, muitas metas não alcançadas em sua história, agora ela prefere se surpreender, esperando o melhor, mas preparada para o pior também.

Janeiro de 2016 às 00:01
Tudo estranhamente parece igual. Não houve um grande realinhamento dos planetas, transformando o mundo como ela conhece. Ela ainda está de branco, parada na beira do mar, as ondas ainda batem em seus pés, o vento ainda bate em seus cabelos, o cheiro da maresia continua o mesmo.

Por fora tudo continua igual, mas por dentro dela uma revolução aconteceu. Engraçado que as grandes revoluções que sofremos às vezes não afeta o mundo, apenas a nós mesmos. Parece injusto que ela tenha mudado tanto e ninguém notou essa mudança.

Devemos duvidar de que ela realmente mudou? Ela parece igual, fala igual, se veste igual, ri igual, chora igual. Mas não se sente igual e para ela está tudo bem. Ela sabe que mudou e guarda isso como um segredo só seu. No momento certo a mudança se revelará.

O mais importante é que o processo começou, ela está numa jornada de autodescoberta. Presta mais atenção nas coisas de que gosta, nas que não gosta, presta mais atenção às pessoas que a rodeiam, sabe reconhecer quem tem uma alma parecida com a sua e a partir deste dia procurará encontrar essa conexão com almas afins.

Se essa garota terá sucesso em sua jornada não se sabe. Ela parece só mais uma em meio a diversas garotas como ela. Mas ela tem um segredo, que por escolha não compartilhou com ninguém. Esse segredo parece especial demais para compartilhar. Por enquanto ela quer mantê-lo protegido. Mas quando chegar a hora irá revelá-lo. Alguém que mereça saber irá aparecer em algum momento e juntos vão rir de algo que só eles sabem.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!